segunda-feira, 1 de abril de 2013

" José do Egito " Conheça os personagens da nova fase


Leonardo Vieira

Faraó se chama Apopi. É idolatrado pelo povo egípcio, tido como um deus vivo. É o homem mais poderoso daquele tempo e um bom líder. Apaixonado por sua esposa Tany, ouve muito os seus conselhos. É temperamental, impulsivo, irritável facilmente e tem a tendência a ficar deprimido. Faz de José o governador do Egito depois que ele lhe interpreta os sonhos


Iran Malfitano


Servo de Potifar, Hapu humilha José. Homem violento, idólatra, que tenta provocar José a todo custo. Ajuda Sati, com quem já teve um caso, a incriminar José. É um homem rude, autoritário, mas fica mansinho diante de Sati. É dominado por ela

Angelo Paes Leme


Na fase adulta, José se torna ainda mais atraente, atlético e charmoso. Seu charme é natural, não faz nada para atrair a atenção das mulheres, que se encantam por ele. Torna-se um homem mais calado, triste e sofrido. É gentil, generoso, um pouco tímido e tem um ar misterioso. Mesmo passando por tantos obstáculos, mantém sua fé em Deus. Tem o dom de interpretar sonhos

Bia Braga



Sobrevivente do massacre de Siquém junto com sua mãe, Naamá. No início da história é apenas um bebê, mas guarda marcas profundas da morte do pai, Kedar, no massacre. Na adolescência, Mara começa a tecer planos de vingança contra Simeon e Levi, que mataram seu pai e todo o seu povo. Este desejo vai ser atrapalhado pela história de amor que vive com Benjamin

Juliana Boller


Quando cresce, Mara se torna uma pessoa revoltada. Aos poucos, o amor de Benjamin vai transformando o coração ferido da moça

Joelson Medeiros


Mitri trabalha como escriba na casa de Potifar. Ensina José a ler os hieróglifos egípcios e se torna seu grande amigo. Passa a ser o braço direito de José quando ele se torna governador do Egito

Eduardo Lago


Pentephres é também conhecido como Sacerdote de Om. Mago, pai de Azenate. Tem uma relação de carinho e amor pela filha e não se conforma quando ela desiste do sacerdócio por causa de um escravo e ainda por cima estrangeiro. Não gosta de José. Sente inveja do seu poder de interpretar sonhos. Quer que José se curve a outros deuses e é obrigado a aceitar o casamento da filha porque é uma ordem do Faraó, mas faz de tudo para atrapalhar a relação do casal. É manipulador, ambicioso e corrupto. Quer ter o Faraó nas mãos e disputa a sua atenção com Tany. Como tem profundo conhecimento de astrologia, medicina e religião, se acha superior a todos. Grande líder religioso e ao mesmo tempo um herege da religião que representa

Taumaturgo Ferreira


Potifar compra José de um mercador de escravos. Vira mentor de José e o coloca como mordomo de sua casa. Trata o jovem hebreu como um filho e se afeiçoa a ele. Sofre grande decepção quando sua mulher acusa José de ter tentado violentá-la, mas no fundo desconfia da verdade. É o comandante da guarda pessoal do Faraó, fiel, bom caráter, incansável, grande estrategista. Faz todas as vontades de sua esposa Sati

Larissa Maciel


Mulher de Potifar, Sati é lindíssima, sensual, mimada e fútil. Vive bem com o marido, mas não resiste a uma aventura extraconjugal. Fica encantada por José e se apaixona por ele. Começa o assédio lentamente, mas aos poucos o desejo de se deitar com José vira uma obsessão. Ela não se conforma com as recusas do rapaz e resolve se vingar. Mente que José tentou violentá-la e, por esse motivo, ele vai para a prisão

Camila Rodrigues


Mulher de Er e depois mulher de Onã, Tamar fica viúva dos dois maridos. Alguns anos depois, engravida de seu sogro Judá, por quem se apaixona. Mulher forte, decidida, corajosa, sofredora, de grande caráter

Bianca Rinaldi


Tany é a mulher do Faraó. Linda, discreta, paciente e sábia. Está sempre do lado do bem e da justiça. Tenta abrir o olho de Faraó contra Pentephres, seu conselheiro. Ama o marido com devoção. É amiga de Azenate. Ajuda o romance de Azenate e José. É simples e humilde, apesar de ser riquíssima e poderosa. Tem um gato de estimação que está sempre com ela e é considerado sagrado

Caetano O’Maihlan


Gibar pede a mão de Diná em casamento e aceita se casar com ela, mesmo sabendo que não é amado. Faz de tudo para conquistar o coração da moça. É um marido paciente, dedicado, que entende a dor da esposa. Vai se tornar o seu grande amor

Rafael Sardão


Copeiro do Faraó, Nekau é um homem leal, dedicado e religioso. Conhece José na prisão. É preso injustamente. Torna-se deprimido, triste, sem vida. Volta a ser feliz quando é solto. Ajuda José

Daniel Bouzas


Thot é o padeiro do Faraó. Conhece José na prisão. É encrenqueiro, mal encarado. Não gosta de José. Tem um fim trágico

Anna Rita Cerqueira


Filha do sacerdote Pentephres, Azenate é uma moça linda, bondosa, alegre, doce e devota aos deuses egípcios. Extremamente correta e determinada, está sendo preparada para se tornar uma sacerdotisa e se casar com o deus de sua cultura. Para isso tem que abrir mão de se casar e ter filhos. Vive um conflito interno ao se apaixonar por José, já que não quer desagradar o pai. Sabe que ele nunca permitiria o seu relacionamento com um escravo estrangeiro. Sofre com o ódio do pai pelo homem que ama. É musicista, toca vários instrumentos da época

Maytê Piragibe


Já adulta, Azenate desiste de se tornar uma sacerdotisa pelo amor que sente por José e tem que enfrentar a fúria do pai. Mesmo assim, luta por esse amor proibido até o fim. Tem conflitos religiosos também com seu amado, já que José adora somente o Deus de Israel e ela idolatra vários deuses do Egito. Frequenta a casa de Potifar e Sati com o pai. É amiga e dama de companhia de Tany, esposa do Faraó. Casa-se com José depois de muitos desencontros e lhe dá dois filhos: Manassés e Efraim

Henrique Ramiro


Onã é filho de Judá e Elisa. Quando Tamar fica viúva de Er, ele se casa com ela para cumprir a lei do levirato, mas não quer que ela engravide para não deixar a herança para o bebê, que seria considerado filho de Er e não dele. Quer burlar a lei e acaba sendo vítima de uma fatalidade

João Vitor


Irmão mais novo de Er e Onã, Selá seria o próximo a se casar com Tamar, mas Judá não permite o casamento dando a desculpa de que o rapaz ainda não tem idade. No fundo, tem medo que o filho também morra ao se casar com a moça. É um rapaz obediente, bom, honesto, ao contrário dos irmãos

Eduardo Mello


Benjamim, filho de Jacó e Raquel. Não conheceu a mãe, que morreu no parto. É criado com amor por Jacó e assume a posição de filho predileto depois que José é vendido. Sente-se um pouco sufocado, mas não rejeita o posto de filho preferido por ter pena da dor que o pai ainda carrega desde a “morte” de José

Gustavo Leão


Pastor de ovelhas, Benjamin, já adulto, não gosta do excesso de cuidados que recebe de Jacó. Preferia ser livre e fazer o que bem entendesse com os irmãos. Seria um rebelde se não fosse pelo respeito que tem pelo pai. Maduro para a idade, consciente, justo. Apaixona-se por Mara

Créditos das Fotos : Michel Angelo