quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Record produzirá séries nacionais em 2014


No próximo dia 11, a Record reunirá no RecNov jornalistas e publicitários para anunciar as novidades de sua programação para 2014. A surpresa é que a emissora pretende exibir três séries nacionais, além da produção bíblica Os Milagres de Jesus.

Com apoio financeiro da Ancine (Agência Nacional do Cinema) e realização de produtoras independentes, as séries terão cerca de 13 ou 14 episódios. 

Com título provisório de Conselho Tutelar, a primeira delas mostrará a violência contra a criança. Os trabalhos em cima desta série estão mais avançados e uma reunião já foi organizada. A produção é da carioca Vison Produções Artísticas. 

No registro da Ancine a série apresenta-se desta forma: 

"Os conselhos tutelares são fundamentais para proteger as crianças que sofrem de maus-tratos e abandono. O trabalho dos conselheiros tutelares, pessoas eleitas pela sociedade civil para essa função, é cheio de histórias dramáticas, heroicas e perturbadoras que envolvem os responsáveis pelas crianças, a Justiça, a polícia e a sociedade num emaranhado de interesses".
  
Os protagonistas de Conselho Tutelar serão um professor de Biologia de 58 anos, um conselheiro experiente, um rapaz de 27 anos com dificuldade para se relacionar intimamente e uma psicóloga de 39 anos, que será interpretada por uma anã.

Outra das séries é Sem Volta, da produtora Panorâmica. Contando a história de um grupo de 11 montanhistas que, após uma grande tempestade, percebe o risco em escalar a Agulha do Diabo, montanha localizada próximo a Teresópolis, RJ.

"Nas condições mais extremas, eles têm que fazer de tudo para tentar sobreviver. Uma força-tarefa da guarda florestal é acionada para tentar resgatá-los em uma missão de altíssimo risco. Um país inteiro acompanha o pleito. Nem todos conseguem se salvar", é a sinopse registrada na Ancine.

A terceira série deverá ser uma coprodução entre Fox Films e Total, porém, entraves na parceira podem ameaçar a produção de uma série policial.

As três séries serão produzidas com apoio de produtoras independentes, no mesmo molde de outras como Fora de Controle. Elenco, estúdios e profissionais da Record serão utilizados.

O orçamento para Sem Volta é de R$ 7 milhões e o de Conselho Tutelar, cerca de R$ 6,1 milhões.

Os roteiros das produções foram submetidos a consultoria de profissionais estrangeiros.

Com informações de Notícias da TV

Por: Fabio Nóbrega
Twitter: @FabioRecord