segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Adriana Garambone é Maria no telefilme "O Amor e a Morte"


O amor mata, mas também pode salvar.  Esse é o tema do telefilme de Marcilio Moraes, dirigido por Marco Altberg, em uma co-produção entre a Record e a produtora Indiana Filmes.

Em homenagem aos 150 anos da presença alemã no Brasil, o roteiro é uma livre adaptação de quatro contos do jovem escritor alemão Thomas Mann. São eles: “A Morte”, “Desejo de Felicidade”, “A Queda” e “Anedota”. O telefilme tem como assunto a morte e como tema o amor, porém sem qualquer morbidez. Marcilio Moraes usa de delicadeza, humor e ironia, características próprias das obras de Mann, para compor esta riquíssima trama.

O protagonista da história é Henrique (Floriano Peixoto), um diretor de teatro, cinema e televisão que faz um misterioso convite aos amigos Maria (Adriana Londoño), Thomas (Gabriel Gracindo), Becker (Giuseppe Oristano) e Ronaldo (Thelmo Fernandes) para dar-lhes uma notícia: ele irá morrer no dia seguinte.

Apesar da gravidade da notícia, todos a recebem como uma enorme brincadeira. Cada um dos amigos faz sua especulação a respeito do que foi confessado por Henrique e tentam entender como ele pode ter tanta certeza de sua morte. Estaria deprimido por conta da recente separação? Tentaria suicídio? Foi ameaçado de morte? Ele apenas explica que há mais de 20 anos, sem saber como nem por que, tem a convicção de que vai morrer no dia 13 de outubro de 2013.

Os amigos acreditam que Henrique está sofrendo por ter sido abandonado pela esposa Graça (Janaína Ávila). Uma acalorada conversa sobre intuição, premonição, acaso, destino e amor se trava entre eles. Relatos de histórias que misturam tragédias românticas e amores interrompidos pelo acaso, ou pelo destino, se sobrepõem e seguem noite adentro, até o badalar da meia noite.

O Amor e A Morte será exibido na sexta-feira, dia 20/12, às 00h15, logo após o Câmera Record.
           
           
Crédito das fotos: Munir Chatack / Record