segunda-feira, 24 de março de 2014

“Pecado Mortal” e uma grata surpresa chamada Rafael Sardão
























Bonito, talentoso e super determinado, assim podemos definir Rafael Sardão, um dos destaques de “Pecado Mortal”, novela de Carlos Lombardi, atualmente no ar na Rede Record e que vem sendo um dos marcos de sua carreira ao interpretar um misterioso agente federal.

Com objetivos bem definidos e altamente treinado para investigar o tráfico de drogas na cidade do Rio de Janeiro no final da década de 70, Baldochi, personagem vivido pelo exímio Rafael Sardão é um sonho de consumo para qualquer ator, afinal, viver um policial infiltrado que não revela sua identidade secreta e que é capaz de passar por cima de tudo e de todos para atingir os seus ideais, trás uma imensa gama de possibilidades e Rafael Sardão, melhor do que ninguém está sabendo aproveitar cada novo desafio dado pelo autor Carlos Lombardi para essa mais nova oportunidade nas telinhas.

Rafael que fez Escola de Atores na Record e foi indicado pelo até então diretor geral do folhetim Alexandre Avancini com quem já havia trabalhado na minissérie “José do Egito” dando vida ao leal copeiro Nekau, logo recebeu um sinal verde por parte do autor Carlos Lombardi que não se hesitou na escalação do jovem ator para um personagem tão instigante e ao mesmo tempo complexo: Foi uma indicação bem vinda do Avancini. O pouco que eu vi do cara é legal!” ressaltou Lombardi.

Se os objetivos do seu personagem serão alcançados e se a sua verdadeira identidade será revelada ainda é um mistério, no entanto o que se sabe é que Rafael Sardão vem mostrando a que veio e recebendo uma resposta bem positiva por parte do grande público. Só na Record são três trabalhos seguidos desde sua estreia como o interesseiro Celso na novela teen “Rebelde”, sem falar nas passagens pelo cinema, nas inúmeras participações em comerciais de TV e peças teatrais, algumas inclusive, internacionais como “Zumbi - The Dream of Revolutions” e Two Roses For Richards III”, realizadas na Inglaterra. Definitivamente, não reconhecer o talento nato de Rafael Sardão e a sua evolução a cada novo trabalho é muito mais do que um erro grave, seria no melhor sentido da palavra um pecado mortal!

Texto por Luciano Andrade - @luccandrade
© Todos os direitos reservados