quarta-feira, 12 de março de 2014

“Vale a pena investir em séries nacionais!”, diz autor Marcílio Moraes


Regularmente criticada por priorizar enlatados no horário nobre e recorrer em boa parte das vezes ao jornalismo para salvar ou tapar buraco em sua programação, a Rede Record parece tentar aos poucos mudar essa imagem tão recorrente.

Séries premiadas de sucesso internacional como a norte-americana “Breaking Bad” não tiveram na emissora o mesmo alcance e repercussão do que em outros países, inclusive diante da nacional “A Lei e o Crime”, por exemplo, que mesmo sendo reprisada e jogada para depois de meia-noite obteve uma média superior ou em alguns episódios manteve o mesmo índice da série importada.

“A Lei e o Crime”, sucesso absoluto em sua primeira exibição no ano de 2009 estreou com uma média de expressivos 18 pontos na capital paulista e 23 pontos no Rio de Janeiro, obtendo uma média geral de 14 pontos durante a sua primeira temporada, que comparados com os atuais 4 pontos de média de “Breaking Bad” chega a ser vergonhoso para a tão divulgada e esperada série americana. 

Disso tudo só se constata uma coisa, as séries nacionais são ainda um ótimo investimento para a Rede Record, afinal, movimenta o casting de atores da casa, lança novos artistas, autores e roteiristas, além é claro de valorizar a cultura e o modo de vida dos brasileiros. Sobre o assunto o renomado autor Marcílio Moraes é bem taxativo: “A reprise de ‘A Lei e o Crime’ era exibida sempre às segundas-feiras, às onze e trinta, depois da novela.  A série americana  'Breaking Bad' passou a ocupar esse horário e a minha foi jogada para depois, entrando no ar meia-noite e meia. Pois bem, a audiência da reprise de  ‘A Lei e o Crime’ em São Paulo foi exatamente a mesma da festejada, premiada e  inédita série americana. O que deduzir daí? Que vale a pena investir em séries nacionais. Parece óbvio, não?”

A boa notícia é que só para esse ano a Record já confirmou a produção de cinco novas séries nacionais para o horário nobre. Já está sendo gravada com o auxílio da produtora Visom Digital a série “Conselho Tutelar” com previsão de estreia para o segundo semestre e em breve entrará em pré-produção  a série “Sem Volta”, que irá tratará do resgate de 11 montanhistas ao se perderem na Serra dos Órgãos no Rio de Janeiro, a segunda temporada da minissérie bíblica “Milagres de Jesus”, além de “Planalto”, que abordará os bastidores do atual cenário político do Brasil, de autoria do conceituado autor Marcílio Moraes que trabalhará ainda no roteiro de “A Lei e o Crime – 2ª temporada” agora ambientada no estado de São Paulo. Torcemos para que esse tipo de investimento se torne constante, afinal, é o que dá audiência e o que o público gosta!

Texto por Luciano Andrade - @luccandrade
© Todos os direitos reservados