segunda-feira, 26 de maio de 2014

Com #Vitória, a Record, enfim descobriu que o Mundo não gira mais em torno da Rede Globo

Elenco espetacular de Vitória, novela de Cristianne Fridman na Record

Essa semana, a novela Vitória, de Cristianne Fridman, mais um belo e profissional trabalho da teledramaturgia da Rede Record, foi apresentada à imprensa. Após um trabalho impecável com a minissérie José do Egito, o mais completo de todos os tempos. E também da novela Pecado Mortal, ainda no ar. Vem aí com cheiro de novela tradicional sem deixar de trazer discussões novas e muito relevantes e de temáticas atuais.

O homem que manda na teledramaturgia da Record foi categórico: “Antes, o telespectador reclamava que as novelas da Record iam ao ar muito tarde. E agora estamos fazendo um trabalho de qualidade. O telespectador é quem vai decidir o que quer assistir” Assim que se deve comportar um canal que tem o objetivo que chegar à liderança de audiência.

Antes a Record vivia à sombra da Rede Globo. E era criticada e até chamada de “Recópia”. E agora que a Record está se impondo como um canal independente e com qualidade tanto no jornalismo quanto na teledramaturgia. Os cães de guarda da Rede Globo na mídia tentam denegrir a imagem da Record à qualquer custo.

E sobre estreia de Vitória antes da copa é apenas um fato pontual. Afinal, esporte já não tem mais esse poder todo. Nem mesmo a Copa. E novela é sempre novela e a copa nem vai durar tanto assim.

Parabéns Anderson de Souza pela postura e coragem. Isso é postura de vencedores e que não temem a luta. A Record já tem seu público e tem competência sobrando para conquistar mais público. E sem falar que a Record é hoje, uma exportadora de talentos. Não por menos hoje, o Luiz Bacci foi contratado pela Band a peso de ouro, graças a ele e seu talento? Duvido muito. Que ele tem talento eu não duvido, isso é notório. Mas se hoje Luiz Bacci está custando 300 mil por mês é graças à Rede Record sim.

E esse é somente um dos muitos exemplos.

Só para lembrar: Basta assistir qualquer uma das novelas atuais da Globo e lá estará um ou mais de um, Ex-Record. E agora, quem está copiando quem?

Quer mais um exemplo?

Vamos lá: Pecado Mortal foi a primeira novela a retratar os anos 70. O que a Globo vai fazer? Uma novela anos 70. Quem copia quem?

Quem deve fugir de quem?

Sempre critiquei e ainda critico a Record, justamente pela sua falta de grade fixa. Porque a Record sempre ficou nessa de fazer grade fugindo da grade da Globo.

Isso tem, deve e precisa mudar.

Esse é só um começo de uma nova jornada da Record. Já tentaram enterrar várias vezes o Recnov e até hoje não conseguiram e nem vão conseguir. A Record está consolidada e ponto.

André Lima

Portal Recordista