quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Crônica da TV: Milagres de Jesus e a grade instável da Record


Com uma estratégia diferente, a Rede Record vai colocar a estreia de Milagres de Jesus, chamada pelo canal como "temporada Final", na segunda-feira do dia 02 de fevereiro após a novela Vitoria. Entrando no ar, por voltas das 22:30 horas.

Era tradição na Record as minisséries serem exibidas às terças e quintas, no início. A Record, ao que parece, não gosta muito de fidelizar horários em sua grade. Então, com a estreia de José do Egito, essa tradição foi quebrada e passou a ser exibida apenas uma vez por semana. Às quartas. Como uma opção para quem não assistiria ao futebol (na maior parte do tempo, o Campeonato Brasileiro). O público reclamou um pouco, mas acabou acostumando. O horário foi novamente fidelizado.

Mas, como na Record, ultimamente não se pode garantir nada, tamanha são as mudanças feitas. O canal, novamente, muda a grade noturna. Como um chamariz (que eu duvido que dê certo), para a temporada final de "Milagres de Jesus" a direção optou por reprisar de segunda a quinta a temporada anterior da minissérie escrita em formato de capítulos fechados. A audiência não foi lá grandes coisas, mas também não foi nenhum desastre. Resta saber se isso vai chamar o público para a nova ou se vai cansar. E ainda mais em um horário que não tem tradição e o público não está fidelizado com as minisséries bíblicas neste horário.

Os resultados dessa mudança pode ser uma grande surpresa, positiva ou negativa. A julgar pelos atuais índices do horário nobre da Record, 7 pontos na grande São Paulo, já pode ser considerado um sucesso. Se comparado aos 11 ou 12 pontos da época de ouro da Record, pode-se chamar isso de uma queda ladeira abaixo. (como os críticos a favor da Globo e contra a Record costumam dizer).

Crônica da TV
Portal Recordista