quinta-feira, 11 de junho de 2015

#OsDezMandamentos - Conheça a Casa de Senet, um cabaré milenar

A história contada na novela Os Dez Mandamentos se passa no antigo Egito há mais de três mil anos. Apesar de milenar, os assuntos abordados são questões que perduram até os dias de hoje. A prostituição, o glamour e o encanto dos cabarés são temas atuais e presentes na sociedade contemporânea.
Na trama escrita por Vivian de Oliveira e com direção geral de Alexandre Avancini, muitos personagens jogam, bebem e se divertem na Casa de Senet, uma taberna onde se serviam comidas quentes, cerveja, com direito a muita diversão e sexo. Palco de muitos mistérios, crimes e amores, a famosa Casa de Senet é uma licença poética criada pela autora fundamentada no conhecimento histórico, “Queria um local que fosse ponto de encontro de vários personagens de diferentes núcleos. Naquele tempo não havia restaurante, bar ou algo do gênero. Também achei interessante mostrar o jogo de senet, que era a principal atração desses lugares, tanto quanto às dançarinas", explicou Vivian de Oliveira.
Segundo o historiador da novela, Maurício Santos, o jogo de Senet era um dos mais populares do antigo Egito, por isso o nome do cabaré. A prostituição acontecia livremente às margens do rio Nilo. A profissão mais antiga do mundo não era coibida pelo povo egípcio, mas também não era incentivada. A prostituta se dedicava apenas a esta atividade e não constituía família. Ela não era vista como uma mulher direita, mas não sofria apedrejamento, por exemplo. Elas viviam das doações em troca de seus serviços, em geral recebiam alimentos como pães, animais, trigo ou até mesmo joias. Os proprietários destes estabelecimentos eram como cafetões que permitiam o trabalho das meninas em troca de uma percentagem de seus ganhos.
As prostitutas tinham uma vida árdua, mas não tão difícil quanto as camponesas ou trabalhadoras das obras públicas. Uma curiosidade muito interessante, mencionada pelo historiador da novela, é como elas faziam para prevenir gravidez indesejada há mais de três mil anos. “No Egito Antigo estas mulheres, com certo conhecimento medicinal, chegavam a introduzir fezes de crocodilo em sua genitália”, recorda Mauricio.
No início da trama, a cruel personagem Yunet, vivida pela atriz Day Mesquita, foi uma prostituta que conseguiu deixar a vida na Casa de Senet e, em segredo, ganhou o coração do general Disebek (Daniel Aguiar) tornando-se uma nobre egípcia do palácio real. Passados mais de vinte anos, a atriz Adriana Garambone assume a vilã Yunet na segunda fase da trama e Eduardo Lago dá vida ao general egípcio. Sobre a origem da vilã Yunet, Adriana Garambone conta: “Os prostíbulos sempre existiram, mas o que  percebo é que naquela época este era um lugar para mulheres marginalizadas,  que muitas vezes eram abandonadas por suas famílias e procuravam esta vida para garantir o sustento. Tem uma passagem do texto onde a Yunet afirma para Moisés que ela o entende porque  também já foi abandonada”, finalizou a atriz.
A casa de Senet ainda será palco de muitas emoções e intrigas na trama. Para conferir os encantos deste cabaré milenar não percam a novela Os Dez Mandamentos, de segunda a sexta às 20:30h na tela da Record.
Os Dez Mandamentos é escrita por Vivian de Oliveira e tem direção-geral de Alexandre Avancini.
Programa não recomendado para menores de 10 anos.
Fotos: Michel Angelo
Munir Chatack








Postado Por: Rafael Oliveira
Twitter: @FaeelOliiveira