quinta-feira, 1 de outubro de 2015

#AFazenda 8 - Participante religiosa segue perturbando os peões


Mara Maravilha: Está surtando ou encenando?
A oitava edição de A Fazenda, que parecia que não engrenaria com o elenco escolhido, tem mostrado que tudo pode acontecer. A contar com a participação inusitada de “Mara Maravilha”, que de maravilha, somente o nome, e olhe lá.

Desde o início, a peoa “cristã” andou pegando alguns para cristo dentro do reality rural. A sua primeira vítima foi o cantor sertanejo, Thiago. Começou a dar lições de moral (talvez tenha feito uns cursos intensivos com o Geraldo Luiz, apresentador do “Domingo Show”). Mas o peão sertanejo não baixou a cabeça para a peoa “evangélica”. Na primeira votação a rixa já ficou muito clara entre os peões que, por coincidência fazem parte do mesmo grupo.

E como todo show tem que continuar, Mara não parou por aí. Resolveu batucar uma música que eu nunca ouvi falar: “Eu sou negão, eu sou negão, eu sou negão...”. Edu K, que cozinhava para a galera, estava conversando com outro peão, quando, do nada ela deu início ao “Show da Maravilha” e seus batuques em voz alta. Edu K, não suportou e logo bateu de frente, pedindo para ela batucar em outro lugar os deixando cozinhar em paz.  Ela não se intimidou e começou a provocação: “A paz é interior, está dentro de você”.

Edu K, já completamente sem paciência, a chamou de criança. E ainda foi taxativo:

“Você está ganhando quanto para fazer essa palhaçada? ”

A verdade é uma só: Que essa postura da Mara está muito estranha, isso está. Seria a Mara Maravilha, a nova Andressa Urach?

Para uma mulher que vive falando em nome de Deus, botando banca de mulher de Deus, suas atitudes estão para lá de estranhas. Parece encenação, personagem montado por ela mesma.

Sei que quando se trata de reality, existem os “fanáticos” que do nada passam a amar um ou outro participante como se fosse a sua própria vida. E, certamente, os do contra vão dizer que “aí tem” e os a favor, vão logo chama-la de “rainha”.

Mas, se a intenção é chamar a atenção, Mara conseguiu.