quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Comprometido com a causa, "Vibrar Parkinson", Raphael Montagner reúne elenco de #EscravaMãe para divulgar o projeto.


Atendendo a um convite do Raphael Montagner, ator da Rede Record que estará na próxima novela, Escrava Mãe, Danielle Ianzer, idealizadora do Projeto Vibrar Parkinson, esteve presente no Polo Cinematográfico de Paulínia, onde a novela está sendo gravada. Danielle Ianzer visitou um dos estúdios de gravações. Raphael Montagner é padrinho do projeto e sempre que pode procura reunir pessoas para abraçar a causa.

Muitos atores abraçaram a causa. Como: Luiz Guilherme, Luiza Thomé, Isabella Bittar, Robertha Portella, Manuela Duarte, Roger Gobeth e Debora Gomez.


O Portal Recordista entrou em contato com Danielle Ianzer para conversar sobre o Projeto. O ator, Raphael Montagner também aproveitou para fala sobre como se tornou padrinho do Projeto Vibrar Parkinson. Acompanhe abaixo o bate-papo. Informe-se e divulguem este artigo, abraçando assim, você também, essa causa nobre, afim de levar a informação ao máximo de pessoas que puder.




O que é a doença de Parkinson?

Danielle Ianzer: O Parkinson é uma doença neurológica degenerativa ainda sem cura. A doença é causada pela morte de neurônios da região responsável pelo controle motor, que produzem o neurotransmissor, chamado dopamina. Com a morte desses neurônios, ocorre uma diminuição progressiva da liberação da dopamina, provocando dificuldades para realização dos movimentos. Além do tremor, o Parkinson pode causar também rigidez, lentidão, dificuldades para andar, alteração na postura, perda de equilíbrio, quedas, entre outros. Tratamentos com medicamentos e terapia psicológica, fisioterapia, fonoterapia são determinantes na manutenção da qualidade de vida do paciente e para retardar a progressão da doença.

Por que o Projeto Vibrar Parkinson foi criado?

Danielle Ianzer: O Projeto Vibrar Parkinson surgiu da carência de informações e da falta de conhecimento da população sobre a doença. Quando se fala em Parkinson, a maioria imagina um idoso com tremor. Embora outros sintomas também estejam presentes e que são mais comuns em idosos, a doença de Parkinson acomete também indivíduos com idade inferior a 45 anos e apresenta outros sintomas além do tremor. O objetivo do Projeto é difundir informação para auxiliar na melhoria da qualidade de vida dos parkinsonianos, através de campanhas de divulgação e de conscientização, no intuito de informar e esclarecer as condições e tipos de tratamentos adequados, bem como evitar constrangimentos e preconceito.

Há quanto tempo o Projeto Vibrar Parkinson existe?

Danielle Ianzer: Com pouco mais de um ano, o Projeto Vibrar iniciou campanha através das redes sociais, em especial o Facebook. Com o apoio da modelo e apresentadora, Daniella Cicarelli, que posou para fotos vestida com a camiseta do Vibrar Parkinson. Em novembro de 2014, o ator Raphael Montagner apadrinhou o Projeto. Desde então, várias personalidades têm apoiado a causa posando, postando fotos nas redes sociais e auxiliando na divulgação da informação acerca da doença de Parkinson.

Quais são as expectativas futuras para esse projeto?

Danielle Ianzer: Nossa expectativa é ampliar a divulgação de informações sobre a doença de Parkinson e seus tratamentos, através de outras mídias. Além disso, pretendemos realizar o II Workshop Projeto Vibrar Parkinson, em abril de 2016, cujo cronograma consistirá de uma série de palestras e atividades destinadas à pacientes, familiares e cuidadores, para aprimorar e melhorar as condições de tratamento.

Sobre o Raphael ser o padrinho, houve um motivo especial para o convite?

Danielle Ianzer: Sim. Após ter posado para fotos, o ator Raphael Montagner levou a camiseta para o estúdio de gravações da novela Vitória e pediu para alguns de seus colegas para ajudar na divulgação. Essa atitude deixou evidente que ele deveria ser o nosso “padrinho”.

O Raphael abraçou a causa de verdade?

Danielle Ianzer: Sim. O padrinho, Raphael Montagner não somente emprestou sua imagem, ele doou sua energia para o projeto. Seu interesse em ajudar é verdadeiro, com muita dedicação e iniciativa. Ele vem procurando sempre aprender cada vez mais sobre a doença de Parkinson.

Raphael, você tinha algum motivo especial para apadrinhar uma causa relacionada com a doença de Parkinson? Algum familiar com a doença?

Raphael Montagner: Não, eu não tenho familiar com a doença de Parkinson. Saber que a doença pode acometer pessoas como eu, me impactou. Conhecendo a proposta do Projeto Vibrar Parkinson, a seriedade e a vontade de ajudar tantas pessoas que carecem de informações, me motivou. Eu acreditei nessa causa e entrei de cabeça.

Como você atua no projeto Vibrar Parkinson?

Raphael Montagner: Eu sempre carrego camisetas do Vibrar Parkinson e antes de fotografar com algum colega de elenco, entrego panfletos, explico sobre a doença e da proposta do projeto e depois tiramos as fotos. As fotos são postadas no Instagram e Facebook com a hashtag #ProjetoVibrarParkinson. Além disso, eu participo das decisões estratégicas sobre a divulgação e quando possível acompanho a equipe do Projeto em eventos de divulgação e visitas em ambulatórios. É importante ter essa oportunidade de aprimorar meus conhecimentos sobre a doença e sobre o universo dos parkinsonianos, para que eu possa ajudar cada vez mais.

Para quem quiser ajudar o Vibrar Parkinson, como as pessoas podem fazer?

Danielle Ianzer: No site do projeto www.vibrarcomparkinson.com e no Facebook, "Vibrar com Parkinson", tem material informativo. Pedimos que as pessoas leiam e compartilhem as informações sobre a doença ao seu círculo de amizades, para que aumente a abrangência e o objetivo de difusão de conhecimento seja atingido. Temos panfletos, página de perguntas e respostas frequentemente alimentadas por profissionais especialistas. Estamos sempre atentos a novos estudos nacionais e internacionais, que são frequentemente publicados na nossa página e nas redes sociais pela nossa assessoria científica. Para realização de eventos, buscamos parceiros e patrocinadores. Para que nos mantenhamos em movimento, promovendo campanhas e atividades, contamos com recursos oriundos da venda de camisetas e do material vinculado ao projeto, que podem ser encomendados pelo site. Todos os colaboradores do projeto são voluntários.

Compartilhe a informação. Abrace a causa, VIBRAR PARKINSON.


Texto e edição de texto :






 André Lima
Twitter : @andrem1lima


Título e edição de fotografia:






Rafael Oliveira
Twitter: @FaeelOliiveira