quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Confira a data de estreia de "A Escrava Isaura" e outras notícias no "Resumo do dia"

                                                   

 A Record TV confirmou a exibição da reprise “A Escrava Isaura”. A estreia está prevista para o dia 09/01, logo após o último capítulo de "Escrava Mãe".

Hoje será exibida a segunda parte do programa "Família Record" , às 22 e 30, logo após o "Jornal da Record".

Além de farta distribuição de presentes aos seus funcionários, a Record deu 6% de reajuste aos jornalistas, retroativo a dezembro do ano passado, e 6% aos radialistas, retroativo ao mês de maio, segundo Flávio Ricco.
“O Rico e Lázaro”, que estreia em fevereiro, terá muitas de suas passagens desenvolvidas em computação gráfica. 

As gravações estão bem adiantadas. Foram exibidas imagens no “Família Record” que foram elogiadas pelo público pela qualidade.

Janeiro de 2017 irá começar com muita emoção na tela da Record TV, com a estreia da série ‘Sem Volta’, no dia 04/01 às 22h30.
A trama narra a história de um grupo de montanhistas que decide escalar o Pico da Agulha do Diabo, no Rio de Janeiro, mas durante a escalada, eles são surpreendidos por uma chuva torrencial que coloca a vida de todos em risco.
A partir daí, muita ação e suspense envolvem a luta pela sobrevivência e o resgate do grupo. Serão dez capítulos, com muita emoção, que prometem prender os telespectadores em frente à televisão.

‘Sem Volta’ será apresentada de segunda-feira a sexta-feira às 22h30. Esse é só o começo das muitas novidades que a Record TV prepara para 2017. Aguarde!


Sucesso nas tardes de domingo, Geraldo Luis foi o entrevistado do de ontem do “Programa do Porchat”. Em conversa com Fábio Porchat, o apresentador falou sobre o sucesso do “Domingo Show”, que ele comanda desde março de 2014 na Record TV. Sobre a concorrência com as atrações das outras emissoras neste dia da semana, ele é categórico: “Domingo é um zoológico e que vença o melhor”. Geraldo também comenta, pela primeira vez na televisão, a decisão de não apresentar um programa diário na emissora.

Sobre o fato de, muitas vezes, ser chamado de sensacionalista por exibir histórias de pessoas humildes, Geraldo se defendeu e afirmou que “sensacionalista é aquele que inventa”. “Eu conto histórias. Tem perseguição. A Record me deixa ser o Geraldo.”

                                                    Por Elthon Ribeiro
Twitter @elthonfribeiro