sábado, 25 de janeiro de 2014

Conheça os detalhes da história de "Vitória", a nova novela da Record


Recheada de temas polêmicos como incesto, vingança, neonazimo e assédio sexual, Vitória, a nova novela da Record estreia em abril em substituição a Pecado Mortal. Com a cidade de Petrópolis como pano de fundo, a trama contará a história de Artur (Bruno Ferrari), paraplégico desde os 12 anos após uma queda de cavalo. Seu pai passa a  rejeitá-lo e sua mãe, Clarice (Beth Goulart), decide sair de casa e leva o filho.

Anos se passam e Artur deseja vingança. Ele volta ao haras onde morava quando criança e arma um relacionamento com Diana (Thaís Melchior), sua meia-irmã. O que Artur não esperava é que se apaixonaria por Diana de verdade e com isso, por em risco as suas metas.

Gisele Itié viverá Renata, veterinária do Haras Vitória; casada com um veterinário de um haras rival, o Haras Arminho. Renata perde a casa em que vivia com o marido após uma enchente em Petropólis e passa a morar com seus pais. Jorge (André di Mauro), seu chefe, a assedia sexualmente.

Priscila, personagem de Juliana Silveira, será a líder do grupo de neonazistas da novela. Priscila faz doutorado e mora com seu namorado Paulão (Dado Dolabella) e mais dois colegas de faculdade: Bárbara (Liege Muller) e Enzo (Rafael Montagner). O grupo mora em uma república universitária no Jardim Oceânico. Os quatro defendem ideias nazistas, movimento liderado por Adolph Hitler na Alemanha no século XX.

O grupo neonazista é altamente instruído e age com violência extrema contra homossexuais, nordestinos e negros.

Cristianne Fridman, autora da novela, pretende estrear com 30 capítulos de frente.

A estreia de Vitória está prevista para abril.

Com informações de O Dia