quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

#PecadoMortal - Centésimo capítulo foi de encher os olhos



Por André Lima
Não é segredo para os meus caros leitores que, eu sou fã de Pecado Mortal, pelo conjunto da obra. O texto, a produção, elenco, trilha sonora, iluminação, cenografia, figurino e por aí segue. A primeira novela de Carlos Lombardi na Record, já com um trabalho completamente diferente de tudo que o autor já tinha feito antes. É uma obra de arte na tela. E apesar de não ter alcançado um público maior, hoje, Pecado Mortal é considerada novela “cult”. Quem começou a acompanhar, continua acompanhando.

Bicheiros x Traficantes
Este sempre foi o carro chefe da novela de época de Carlos Lombardi. Mostrar como a cocaína chegou nos morros cariocas no final dos anos 70. O capítulo 100 vem como o divisor de águas entre os bicheiros, também contraventores, mas tradicionais que tinham um lado “caráter”. Mesmo que por caminhos tortos. E os traficantes, que viam na cocaína, o meio mais fácil, mais rápido de fazer dinheiro. Carlos Lombardi quebra paradigmas com um texto autêntico, inteligente, e histórico. Além da novidade de retratar o Rio de Janeiro dos anos 70.

Vida Bandida
O título provisório de Pecado Mortal seria, Vida Bandida. Justificado pelo fato de as personagens principais da trama se envolverem direta ou indiretamente com o crime, a contravenção e a vida fora do convencional.

O herói que apesar de ter caráter, não é santo, e pode virar um carrasco sanguinário quando o assunto é sua família (mulher, filhos, irmãos, pai, mãe e pessoas que ele ama).
Em contra-partida, a “mocinha”, Patrícia, papel da atriz Simone Spoladore que tem em Pecado Mortal o seu melhor trabalho na TV. Patrícia é promotora e acredita que tudo pode se resolver com a lei doa a quem doer. Chegou até a cogitar prender o próprio marido em nome da lei e da justiça. E que entra em conflito. De um lado sua carreira e de outro o grande amor da sua vida e pai dos seus filhos. De que lado ela ficará?

Entra em discussão sobre o atirador

E Carlão vira um assassino real. Indo de encontro a tudo que ele sempre fugiu. Matou para defender sua família.
Carlos Lombardi traz a discussão à tona deixando de lado quem morreu mas sim quem matou.  O fato de ter sido, Carlão quem deu fim à duas vidas entra na discussão. E se fosse outro quem tivesse feito?
Resta saber se Patrícia, após se recuperar do choque, será capaz de perdoar dois assassinatos.

Mas como Carlos Lombardi é mestre em surpreender. Melhor nem tentar adivinhar e acompanhar a nova fase de Pecado Mortal após esse capítulo espetacular.
Despedida de Mel Lisboa como Marcinha

A polêmica sobre a saída da atriz, sempre talentosa, Mel Lisboa, dividiu opiniões.
Por outro lado, ela só saiu por falha no contrato que não previa esse tipo de coisa. Ela não abandonou a Record, apenas preteriu Pecado Mortal para fazer uma peça que segundo ela, vinha sendo planejada há tempos. E como o patrocínio saiu mais rápido do que ela esperava. Quem dançou nessa foi o Carlos Lombardi que teve de dar um fim à personagem que tinha história para contar ainda até o final da novela.
A sua cena de morte foi bem dirigida e ela, encerrou sua passagem pela novela com o último olhar da Marcinha após ser atropelada por um carro sem freio dirigido por Lívia Vêneto (Tatyane Goulart).
Que com essa história, a Record aprenda a redigir melhor seus contratos. Quando se assina um contrato com uma empresa de TV. A empresa deve ser prioridade para o ator contratado e não o contrário. Contratar alguém para ela fazer algo só quando não estiver no teatro não é coisa de profissional.

Eu não a culpo porque ela tinha essa brecha no contrato e ela fez a escolha dela. A culpa é da Record mesmo e ponto.

E depois de Pecado Mortal?

Depois que acabar Pecado Mortal seria muito bom se soubéssemos que Carlos Lombardi vai escrever um seriado de ação para a Record. Seria a melhor escolha. Lombardi escreve como quem está escrevendo séries. Esse capítulo de hoje é mais uma prova de que todos  os capítulos de Pecado Mortal têm começo, meio e fim. Todos bem editados.

Então é o que temos para hoje.

Abraços com respeito sempre.
Twitter: @andrem1lima
Twitter do PR: @PortalROficial

Você também pode se interessar em ler: