sábado, 4 de junho de 2016

Análise: Motivos para Assistir à Novela, #EscravaMãe na TV Record

Vida de negro é difícil.
É difícil como quê



Assim, começou a obra de Gustavo Reiz. Primeira fala, dada a sua importância para a narrativa, foi defendida por Zezé Motta que narrou a vida da escrava mãe, Juliana, fazendo-a conhecer suas raízes.

 

Daí em diante foi só uma pintura viva na tela da TV. Literalmente uma obra de arte com traços fortes e sofisticados. A começar pelo texto que dava todo o suporte ao elenco primoroso, homogêneo e coeso. Sem falar na direção, que mais uma vez acerta em cheio, sem pirotecnias, aproveitando o melhor de um folhetim: o enredo e o elenco.

"Toda história tem dois lados. Dois modos de ver... duas cores"

Compondo bem essa narrativa belíssima, uma trilha sonora de massagear os ouvidos de qualquer pessoa que tenha o mínimo de gosto apurado pela música.

Por que continuar assistindo à novela, 
Escrava Mãe?
* Os protagonistas são fortes, carismáticos e fogem à atual tendência dos autores de telenovelas em transformá-los em personagens fracos, que são sempre enganados pelos vilões que acabam se tornando os protagonistas.


Em Escrava Mãe, de Gustavo Reiz a história é outra. A escrava, Juliana não se coloca na posição de “coitada”. Ela tem sonhos, desejo por liberdade e segue acreditando. Sem perder a doçura, Gabriela Moreyra consegue nos encantar e torcer por ela. A atriz, em sua primeira protagonista nos remete às grandes protagonistas das telenovelas tradicionais.

* A história é do século XIX mas é muito atual. O telespectador atento, vai sempre fazer uma reflexão análoga aos dias de hoje.

A primeira semana da novela deixou o telespectador com um gosto de, “quero ver mais”.

* Diálogos importantes, sem barriga, sem enrolar, nos prendem diante da tela, querendo ouvir cada um deles. É a vida em movimento.

* Os vilões foram escritos para o telespectador torcer contra. Nada de ficar idolatrando vilão. São vilões de verdade.

Abertura de luxo...

E para fechar com chave de ouro. A pintura viva que é a novela, Escrava Mãe na tela da Record vira uma pintura em tela com a abertura que é uma das mais lindas que eu já vi. A música de abertura nos transporta para a época enquanto uma história é narrada nos traços desenhados para o telespectador. É de encher os olhos.

Vale a pena acompanhar essa história que já é mais um grande acerto da TV Record. Escrava Mãe é novela com cara de novela mesmo.

*****
A parceria da Clasablanca com a Record tem sido um acerto em todos os aspectos.




Portal Recordista